Retratação Pública à Igreja de Cristo

Postado por Erike Couto

Marcadores: , , , ,

Olá gente!

Tem algum tempo que não posto nada aqui (e põe tempo nisso!). Como eu tinha alguns posts em rascunho, decid publicá-los. Mas antes, mudei o layout do blog. Escolhi este pois temos a sensação de estar de frente a um pergaminho antigo, e são neles que estão as maiores preciosidades da História. O versículo bíblico em hebraico é de Esdras 3;2, que relata o povo de Israel que retornara do Exílio Babilônico restaurando o culto a Deus. Em português o texto diz "edificaram o altar do Deus de Israel, para oferecerem sobre ele holocaustos, como está escrito na lei de Moisés, o homem de Deus". Além de ser um versículo que tem profundo significado, nele aparece a expressão (em negrito) que deu nome ao blog, kakatuv.

Pois bem... decidi iniciar esta nova fase neste blog com a publicação de uma retratação feita por mim em conjunto com amigos, irmãos do peito. Nela, pedimos perdão ao Corpo de Cristo, a Igreja, por termos nos identificado com ela e até mesmo termos dito professar a fé cristã mas ao mesmo tempo negligenciado crenças tão basilares - e até mesmo inegociáveis - das Escrituras Sagradas, como a Santa Trindade ou a atuação plena da graça de Deus sobre a vida do crente. Na verdade, esta nova fase não é só do blog, mas também de minha vida como cristão.

Na minha modesta opinião, creio que o conteúdo da carta pode ser resumido na seguinte expressão: ela expressa uma ortodoxia cristã reformada mínima adotada por mim e por aqueles que a subscreveram. Explicarei cada termo para ficar mais claro: quando digo ortodoxia, me refiro à doutrina correta de algo (de όρθος, órthos, corretoδόξα, doxa, doutrina). O adjetivo cristã delimita esta doutrina. Não é à ortodoxia islãmica, judaica, hindu ou de qualquer outra crença que me refiro. É à doutrina correta ensinada por Jesus Cristo e seus seguidores iniciais (apóstolos e discípulos) e posteriores (cristãos dos primeiros séculos). Ela se baseia nas Sagradas Escrituras Cristãs (Antigo e Novo Testamento) e é de certa forma bem estabelecida e firme, unindo cristãos de todas as épocas e lugares no mundo.

Antes de explicar o último termo, quero fazer um panorama histórico rápido aqui. Apesar de ter afirmado a pouco que a doutrina cristã dos primeiros séculos era bem conhecida e firme, tenho também a consciência que, de forma gradual, em algum momento da História a Igreja de Cristo começou a se enveredar por sendas de doutrinas deturpadas ou que não refletiam plenamente o que as Escrituras ensinavam. No início da Idade Média, por exemplo, este fenômeno já era praticamente imperante na Igreja da época. Uma das causas deste enveredamento foi a sobreposição do que a Tradição ensinava sobre aquilo que as Escrituras Sagradas prescreviam. Preciso deixar claro que a Tradição não é algo ruím, pois nela encontramos comentários feitos por líderes e teólogos cristãos sobre a Bíblia, cujo objetivo era que esta fosse aplicada a vida do crente de forma integral e inerrante. Por isso ela se tornou de certo modo os óculos necessários para que a Revelação fosse lida e interpretada, evitando desvios doutrinários. Até ai tudo bem! O problema ocorreu quando interesses egoístas ou políticos acabaram influenciando estas interpretações tradicionais, ocasionando além de uma imposição da interpretação errônea, que acabara entrando na Tradição, em detrimento ao ensino correto bíblico, também a restrição do acesso ao texto bíblico per si por parte do cristão.


Mas, como o Espírito Santo habita na Igreja e a guia a toda verdade, como Jesus prometera (Jo 16;13), ocorreu uma mudança de rumo na História. Alguns homens perceberam este e outros erros que permeavam a vida dos cristãos e que deformavam o relacionamento deles com Deus e sua visão de mundo e conduta. Eles então decidem consertar (ou reformar) a Igreja de então destes erros, e ensinar o que deveria ser o correto. Por isso inauguram em meados do século XVI um movimento que toma proporções mundiais conhecido como Reforma Protestante. Entre seus maiores expoentes estão Martinho Lutero, João Calvino e Ulrico Zuínglio.

Um dos princípios expostos pelos Reformadores era que, mesmo que a Tradição tenha o seu lugar e importância na Igreja, ela deve sempre ser confrontada com a inerrante Palavra de Deus para que doutrinas errôneas não contamine o verdadeiro ensino de Cristo. Por isso que, apesar de terem feito uma "limpeza" na Tradição, os Reformadores não deixaram aquilo que foi ensinado e promulgado nos primeiros séculos do Cristianismo, pois sabiam perfeitamente que a doutrina estabelecida nestes tempos continha a base daquilo que os cristãos verdadeiros deveriam acreditar e professar. O interessante é que este movimento é contínuo e efetiva-se até hoje. Não é em vão que um dos lemas, escrito em latim, daqueles que professam uma fé cristã reformada seja Ecclesia reformata semper reformanda est que significa "Igreja reformada sempre está se reformando". Eis a explicação para o acréscimo do adjetivo reformada ao termo ortodoxia no início desse texto: seguimos o movimento que deseja uma Igreja santa, limpa e mais próxima do que nunca da Revelação de Deus.

Bem... leiam explicitamente na carta o que somente introduzo aqui. Para abrí-la, cliquem no link abaixo. Provavelmente escreverei alguns posts sobre estas coisas. Falar delas é falar da fé no Cristo que nos salva e nos faz à Sua imagem, a imagem do verdadeiro homem. Nele, somos os humanos que Deus nos criou para sermos, retos diante Dele.

4 comentários:

  1. INSTITUTO ABBA

    Estou muito alegre em ter você de volta no mundo dos blogs. Você tem muito a contribuir e não pode ficar parado, sem postar os seus "rascunhos" como gosta de dizer. Toda honra, glória e louvor a Deus pela sua vida. Grande abraço. Beth

  1. Erike Couto

    Que isso Beth... na verdade se pensarmos melhor, mesmo publicados os posts ainda são só rascunhos, pois o que comentamos sempre é um pouquinho daquilo que realmente são as coisas, não é? Agradeço a Deus por você e todos que acompanham este e outros blogs. Vamos crescendo juntos em prol do Reino... abraços.

  1. André Tavares

    Erike, parabéns pela mudança no blogue. Ficou bonito. Abraço.

  1. Erike Couto

    Obrigado mano André! Seus comentários são sempre bem vindos!

Postar um comentário